Electro Swing - Um Ritmo Contagiante

Cansado das mesmas músicas, do mesmo ritmo e letras sem graça ou até mesmo gêneros sem grande novidades? Quando a música é boa, e olha que bom e ruim podem ser relativo se tratando de gosto musical, ela nunca será considerada over e sempre fará sucesso até mesmo com mais conservadores. Portanto, antes que você fique ainda mais aborrecido ou até mesmo aborrecendo terceiros com uma playlist sem graça, leia este post que com certeza te trará um verdadeiro up

Os mais antenados com o mundo da música com certeza já viram/ouviram por ai uma nova safra de jovens bandas cheias de swing e energia, com um ''novo'' e estiloso ritmo musical super animado e dançante. Estou falando do Electro Swing, um gênero musical repaginado que fez sucesso originalmente com as famosas ''big bands'' norte-americanas durante os anos de 1920 a 1950 na dançante, Era do Swing.


Se você não está muito familiarizado com as novidades do mundo ''retro dance music'', fique tranquilo que vamos dar uma ajudinha e esclarecer as coisas. Pra começar vamos falar dos termos/gêneros musicais, começando por Swing.

Segundo a Wikipédia:

Swing é um estilo de jazz que foi muito popular na década de 1930, usualmente arranjado para grande orquestra dançante, caracterizado por uma batida menos acentuada que a do estilo tradicional do Sul dos EUA, e menos complexo, rítmica e harmonicamente falando, do que o jazz moderno. Remete também às músicas de Big Bands. O termo swing também é usado para definir ritmo ou groove.
0

Podemos dizer que  o Swing original deu origem a duas Eras ao gênero,  o Swing Revival  e o Electro Swing.

No final da década de 1990 e início da década de 2000 nos Estados Unidos, surgiu o movimento chamado Swing Revival onde os aficionados pelo swing e jump blues  dos anos 30 e 40, repaginaram o estilo incorporando ao jazz moderno, o rock e rockabilly. O estilo também é conhecido como neo-swing ou retro swing.

Electro Swing é um gênero musical combinando a influência de vintage ou swing moderno e jazz mixado com house, hip hop e EDM. Os artistas mais conhecidos são Parov Stelar e Caravan Palace, além de hits famosos internacionais como 'Why Don't You' por Gramophonedzie ou o Hit No. 1 Mundial ''We No Speak Americano'' pela dupla australiana Yolanda Be Cool Vs DCUP.

Não podemos falar em Electro Swing sem falar em Lindy Hop! A ''crazy dance'', uma mistura de de Breakaway,  Charleston e  sapateado eram freneticamente executadas ao som do swing clássico das incríveis ''big bands'' em seus áureos tempos, com o Swing Jazz de Count Basie, Duke Ellington, Chick Webb, Benny Goodman, entre  outros, surgiu no final dos anos 20 no bairro de Harlem em Nova Iorque.

O nome "Lindy hop" é uma referencia ao primeiro vôo solo cruzando o Oceano Atlântico, realizado em 1927 pelo aviador Charles Lindbergh, cujo apelido era 'Lucky Lindy''. O feito teve tanto êxito e repercussão que Lindbergh tornou-se imediatamente herói nacional. Devido à coincidência com o surgimento dos primeiros movimentos da crazy dance, a dança foi batizada de Lindy (de Lindbergh) e Hop (salto, pulo). E foi do lindy hop, de sua enorme riqueza coreográfica, de seus loucos passos aéreos e solos que, mais tarde, a partir dos anos 50, surgiram os mais diferentes estilos de rock and roll e swing dances, como o jive, o rock acrobático e outras variações.Suas origens e vertentes englobam o jazz dance.

Lindy hop é o ritmo que originou as swing dances. É a famosa crazy dance dos anos 30, nascida no Harlem, o mais conhecido bairro negro de Nova York, mais precisamente no Savoy Ballroom, um dos mais famosos salões de baile do mundo.
Após os anos 20, totalmente marcados pelo Charleston, a década de 30 e suas Big Bands consagraram o Swing como um dos ritmos mais fortes e dançantes do século e o Lindy Hop como uma das mais fantásticas formas de se dançar já criadas.
Você pode assistir um pouco de Lindy hop nos filmes “Swing Kids” , “Malcolm X”, Radio City Revels, Hellzapopin, A Day at the Races, Manhattan Merry-Go-Round, Keep Punching e A Day at the Races. Fica a dica para uma próxima sessão em Cine Retro que anda ''fechada'' ultimamente.


O Lindy Hop sobreviveu ao tempo e a novas tendencias sendo dançado em nossos dias tal como era originalmente. Há grupos que o preservam em diferentes programações, festivais e concursos. Em capitais como São Paulo, Rio de Janeito e BH por exemplo, existem  escolas e grupos de dança dedicados ao Lindy Hop. Que delícia! Dançar ao som de swing clássico e bandas atuais de Electro Swing como, Caravan Palace, Electric Swing Circus, SwinGrowers, Scott Bradlee & Post Modern Jukebox, Swing Republic, e claro, a minha queridinha Caro Emerald que faz um som mais calminho, digamos assim, para curtir com o crush.

O Electro Swing está com tudo e não está prosa! Abaixo alguns vídeos bem bacanas para vocês verem/ouvirem e se não resistirem, caírem na dança!

Caravan Palace - Lone Digger

Swingrowers - Pum Up the Jam

Swing Republic - Fall

The Speakeasy Three - When I Get Low, I Get High

Sweet Sisters - Hit the Road Jack

Big Bad Voodoo Daddy - Diga Diga Doo

Parov Stelar - All Night

Jamie Berry - Peeping Tom Feat. Rosie Harte
Agora é só arrastar o sofá, subir o som e se divertir ao som desse ritmo contagiante que é a nossa cara, super retrô!  Segue o baile e até o próximo post! 





Soul Retro

Muito obrigada por sua visita, espero que tenha gostado do viu por aqui e espero ter a honra de seu retorno. Sua opinião é muito importante, conto com seu comentário. Beijinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário