Manual do Halloween Para Leigos, Adeptos e Simpatizantes

O Dia das Bruxas - desde sua curiosa origem aos dias atuais.

Não dá pra negar, importamos mais um produto gringo! Somos assim, amamos tudo (ou quase) que é de fora, faz parte do nosso jeitinho brasuca de ser, acolhedor ...
A festa de Halloween vem aos poucos sendo incorporada ao calend√°rio nacional, e como bons festeiros que somos, tem sido bem recebido e a cada ano ganha mais adeptos. O crescente entusiasmo pela festividade anglo-americana atualmente deve muito a intera√ß√£o em redes nas sociais, mas a introdu√ß√£o dessa festa tipica chegou por aqui, at√© onde se sabe, atrav√©s das escolas de l√≠ngua inglesa que no m√™s de outubro usam o tema de forma l√ļdica em suas programa√ß√Ķes.

Um dos h√°bitos mais comuns do Halloween √© fantasiar-se. Bruxas, monstros, fantasmas, personagens de filmes e hist√≥rias de terror, m√ļmias, vampiros, dem√īnios, zumbis, ficam a solta e se misturam a duendes, fadas, animais e at√© mesmo fantasias menos assustadoras como piratas, super her√≥is e desenhos infantis. As aboboras um dos adere√ßos principais da festa, al√©m de possuir um contexto hist√≥rico cultural, assusta e diverte os  aquilo que para muitos √© bizarro. Al√©m das cl√°ssicas fantasias, da entrega de doces para as crian√ßas, das travessuras e das festas, existem tamb√©m as brincadeiras  e comidas tipicas. Agora voc√™ vai ficar por dentro de tudo sobre ( em um s√≥ post) o que voc√™ precisa saber sobre o Halloween.



O Dia das Bruxas √© um festival ligado √† cultura norte americana e a diversos pa√≠ses de l√≠ngua inglesa, nos Estados Unidos,  √© chamado de Halloween.
Alemanha, Inglaterra, Irlanda, China, Indonésia, Filipinas, Coréia do Sul, México e Escócia também tem sua tradição do doce ou susto, cada um com suas particularidades.
Apesar da resistência de muitos, hoje em dia é celebrado inclusive o Brasil, onde hábitos como o de ir de porta em porta atrás de doces, enfeitar as casas com adereços "assustadores" e participar de festas a fantasia vêm se tornando mais comuns. Apesar da popularidade crescente, sua origem pouco tem a ver com o senso comum atual sobre esta festa popular.

O Halloween tem suas ra√≠zes n√£o na cultura americana, mas no Reino Unido. Seu nome deriva de "All Hallows' Eve". "Hallow" √© um termo antigo para "santo", e "eve" √© o mesmo que "v√©spera". O termo designava, at√© o s√©culo 16, a noite anterior ao Dia de Todos os Santos, celebrado em 1¬ļ de novembro. Sua etimologia √© completamente diferente a origem do Halloween moderno.
Originalmente, o Halloween não tinha relação com bruxas. Era um festival do calendário celta da Irlanda, o festival de Samhain, celebrado entre 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o fim do verão (samhain significa literalmente "fim do verão"). Desde o século 18, historiadores apontam para o antigo festival pagão ao falar da origem do Halloween.

O Samhain durava tr√™s dias e come√ßava em 31 de outubro. O Samhain tinha entre suas maiores marcas as fogueiras, e celebrava a abund√Ęncia de comida ap√≥s a √©poca de colheita.  Acredita-se que os esp√≠ritos dos mortos retornaram na v√©spera para danificar as culturas e pregar pe√ßas nos vivos. Tamb√©m se acreditava que os sacerdotes celtas, ou os druidas, podiam fazer previs√Ķes sobre o futuro, o que faziam durante as grandes festas em torno das fogueiras, onde vestiam peles de animais e sacrificavam produtos das colheitas e animais aos esp√≠ritos.

A comemoração, a linguagem e o significado do festival de outubro mudavam conforme a região. Os galeses celebravam, por exemplo, o "Calan Gaeaf". Há pontos em comum entre este festival realizado no País de Gales e a celebração do Samhain, predominantemente irlandesa e escocesa.
Como as duas celebra√ß√Ķes antecedem em origem ao Halloween, este √ļltimo, tanto o tradicional quanto o moderno traz em si diversas  semelhantes com o Calan Gaeaf. Com o passar dos anos, o crescimento e urbaniza√ß√£o das cidades as tradi√ß√Ķes mudaram,  adequando-se a cada pa√≠s ou regi√£o. O que consequentemente acarretou na substitui√ß√£o e at√© mesmo a cria√ß√£o de novas tradi√ß√Ķes e rituais. 

Desde o s√©culo IV a Igreja da S√≠ria consagrava um dia para festejar "Todos os M√°rtires". Tr√™s s√©culos mais tarde o Papa Bonif√°cio IV († 615) transformou um templo romano dedicado a todos os deuses (Pante√£o) num templo crist√£o e o dedicou a "Todos os Santos", a todos os que nos precederam na f√©. A festa em honra de Todos os Santos, inicialmente era celebrada no dia 13 de maio, mas o Papa Greg√≥rio III († 741) mudou a data para 1¬ļ de novembro, que era o dia da dedica√ß√£o da capela de Todos os Santos na Bas√≠lica de S√£o Pedro, em Roma. Mais tarde, no ano de 840, o Papa Greg√≥rio IV ordenou que a festa de Todos os Santos fosse celebrada universalmente. Como festa grande, esta tamb√©m ganhou a sua celebra√ß√£o vespertina ou vig√≠lia, que prepara a festa no dia anterior (31 de outubro). Na tradu√ß√£o para o ingl√™s, essa vig√≠lia era chamada All Hallow's Eve (Vig√≠lia de Todos os Santos), passando depois pelas formas All Hallowed Eve e "All Hallow Een" at√© chegar √† palavra atual "Halloween".

Em meados do s√©culo 8, o papa Greg√≥rio 3¬ļ mudou a data do Dia de Todos os Santos de 13 de maio - a data do festival romano dos mortos - para 1¬ļ de novembro, a data do Samhain.
N√£o se tem certeza se Greg√≥rio 3¬ļ ou seu sucessor, Greg√≥rio 4¬ļ, tornaram a celebra√ß√£o do Dia de Todos os Santos obrigat√≥ria na tentativa de "cristianizar" o Samhain.
Mas, quaisquer que fossem seus motivos, a nova data para este dia fez com que a celebra√ß√£o crist√£ dos santos e de Samhain fossem unidos. Assim, tradi√ß√Ķes pag√£s e crist√£s acabaram se misturando.





O Dia das Bruxas que conhecemos hoje tomou forma entre 1500 e 1800.
Fogueiras tornaram-se especialmente populares a partir no Halloween. Elas eram usadas na queima do joio (que celebrava o fim da colheita no Samhain), como símbolo do rumo a ser seguido pelas almas cristãs no purgatório ou para repelir bruxaria e a peste negra.
Outro costume de Halloween era o de prever o futuro - previa-se a data da morte de uma pessoa ou o nome do futuro marido ou mulher.
Em seu poema Halloween, escrito em 1786, o escocês Robert Burns descreve formas com as quais uma pessoa jovem podia descobrir quem seria seu grande amor.
Muitos destes rituais de adivinha√ß√£o envolviam a agricultura. Por exemplo, uma pessoa puxava uma couve ou um repolho do solo por acreditar que seu formato e sabor forneciam pistas cruciais sobre a profiss√£o e a personalidade do futuro c√īnjuge.
Outros incluíam pescar com a boca maçãs marcadas com as iniciais de diversos candidatos e a leitura de cascas de noz ou olhar um espelho e pedir ao diabo para revelar a face da pessoa amada.

Comer era um componente importante do Halloween, assim como de muitos outros festivais. Um dos h√°bitos mais caracter√≠sticos envolvia crian√ßas, que iam de casa em casa cantando rimas ou dizendo ora√ß√Ķes para as almas dos mortos. Em troca, eles recebiam bolos de boa sorte que representavam o esp√≠rito de uma pessoa que havia sido liberada do purgat√≥rio.
Igrejas de par√≥quias costumavam tocar seus sinos, √†s vezes por toda a noite. A pr√°tica era t√£o inc√īmoda que o rei Henrique 3¬ļ e a rainha Elizabeth tentaram bani-la, mas n√£o conseguiram. Este ritual prosseguiu, apesar das multas regularmente aplicadas a quem fizesse isso.


Em 1845, durante o per√≠odo conhecido na Irlanda como a "Grande Fome", 1 milh√£o de pessoas foram for√ßadas a imigrar para os Estados Unidos, levando junto sua hist√≥ria e tradi√ß√Ķes.
Não é coincidência que as primeiras referências ao Halloween apareceram na América pouco depois disso. Em 1870, por exemplo, uma revista feminina americana publicou uma reportagem em que o descrevia como feriado "inglês".
A princ√≠pio, as tradi√ß√Ķes do Dia das Bruxas nos Estados Unidos uniam brincadeiras comuns no Reino Unido rural com rituais de colheita americanos. As ma√ß√£s usadas para prever o futuro pelos brit√Ęnicos viraram cidra, servida junto com rosquinhas, ou "doughnuts" em ingl√™s.
O milho era uma cultura importante da agricultura americana - e acabou entrando com tudo na simbologia caracter√≠stica do Halloween americano. Tanto que, no in√≠cio do s√©culo 20, espantalhos - t√≠picos de colheitas de milho - eram muito usados em decora√ß√Ķes do Dia das Bruxas.

Foi na Am√©rica que a ab√≥bora passou a ser sin√īnimo de Halloween. No Reino Unido, o legume mais "entalhado" ou esculpido era o turnip, um tipo de nabo.
Uma lenda sobre um ferreiro chamado Jack que conseguiu ser mais esperto que o diabo e vagava como um morto-vivo deu origem às luminárias feitas com abóboras que se tornaram uma marca do Halloween americano, marcado pelas cores laranja e preta.
Foi nos Estados Unidos que surgiu a tradição moderna de "doces ou travessuras". Há indícios disso em brincadeiras medievais que usavam repolhos, mas pregar peças tornou-se um hábito nesta época do ano entre os americanos a partir dos anos 1920.
As brincadeiras podiam acabar ficando violentas, como ocorreu durante a Grande Depressão, e se popularizaram de vez após a Segunda Guerra Mundial, quando o racionamento de alimentos acabou e doces podiam ser comprados facilmente.
Mas a tradição mais popular do Halloween, de usar fantasias e pregar sustos, não tem qualquer relação com doces.
Ele veio após a transmissão pelo rádio de Guerra do Mundos, do escritor inglês H.G. Wells, gerou uma grande confusão quando foi ao ar, em 30 de outubro de 1938.
Ao concluí-la, o ator e diretor americano Orson Wells deixou de lado seu personagem para dizer aos ouvintes que tudo não passava de uma pegadinha de Halloween e comparou seu papel ao ato de se vestir com um lençol para imitar um fantasma e dar um susto nas pessoas.


Hoje, o Halloween é o maior feriado não cristão dos Estados Unidos. Em 2010, superou tanto o Dia dos Namorados e a Páscoa como a data em que mais se vende chocolates. Ao longo dos anos, foi "exportado" para outros países, entre eles o Brasil. A festa já não atraí só crianças, há quem acredite que se tornou um festival para adultos, com festas exclusivas em locais alugados, fantasias caras e cada vez mais ousadas, principalmente as femininas.

No Brasil, desde 2003, também se celebra nesta mesma data o Dia do Saci, fruto de um projeto de lei que busca resgatar figuras do folclore brasileiro, em contraposição ao Dia das Bruxas.
Em sua "era moderna", o Halloween continuou a criar sua pr√≥pria mitologia. Em 1964, uma dona de casa de Nova York chamada Helen Pfeil decidiu distribuir palha de a√ßo, biscoito para cachorro e inseticida contra formigas para crian√ßas que ela considerava velhas demais para brincar de "doces ou travessuras". Logo, espalharam-se lendas urbanas de ma√ß√£s recheadas com l√Ęminas de barbear e doces embebidos em ars√™nico ou drogas alucin√≥genas.
Atualmente, o festival tem diferentes finalidades: celebra os mortos ou a época de colheita e marca o fim do verão e o início do outono no hemisfério norte. Ao mesmo tempo, vem ganhando novas formas e dado a oportunidade para que adultos brinquem com seus medos e fantasias de uma forma socialmente aceitável.
Ele permite subverter normais sociais como evitar contato com estranhos ou explorar o lado negro do comportamento humano. Une religi√£o, natureza, morte e romance. Talvez seja este o motivo de sua grande popularidade.

Jogos Cl√°ssicos Halloween 

Truques para encontrar sua cara metade


Nem s√≥ de bruxas, monstros e fantasmas se faz um Halloween. Na Irlanda os tradicionais jogos  faziam parte da celebra√ß√£o e ajudavam os solteiros encalhados encontrarem seus pares atrav√©s  adivinha√ß√Ķes e previs√Ķes, os jogos de halloween faziam parte da cultura. Algumas dessas brincadeiras j√° n√£o fazem mais sentido no mundo moderno, j√° que a grande maioria delas estavam focadas em encontrar um futuro c√īnjuge. Brincadeiras a parte, os jovens de hoje tem outros planos e muitas vezes o casamento n√£o fazem parte deles, claro, no s√©culo 19 elas essas artimanhas faziam todo sentido. Mas, n√£o custa nada tentar, j√° que a festa tem todo um apelo de tradi√ß√Ķes, ningu√©m vai morrer (pelo menos eu acho) se entrar no clima casamenteiro tradicional. Por vias das d√ļvidas, uma outra op√ß√£o √© adaptar as brincadeiras ao dilemas da vida moderna.


1 - Abocanhando a maçã

Este jogo de halloween era popular entre jovens em busca de um pretendente.
Em uma bacia cheia d'√°gua eram colocadas ma√ß√£s com os nomes dos meninos escritos em um papel e espetados a haste da fruta, o mesmo era feito em outra bacia com os nomes das mo√ßas que estavam na festa. Os  jogadores tentavam abocanhar a ma√ßa sem tocar na bacia, as m√£os eram amarradas nas costas enquanto se chafurdava bacia a dentro, a ma√ß√£ retirada da √°gua trazia o nome do futuro amado/a - (leve uma fantasia extra porque esse jogo n√£o √© pra se tornar um show de camiseta molhada).

2 - A maçã sabe tudo!

Pendure ma√ßas em um barbante. Agora v√° descascando e jogando as cascas para tr√°s sobre sua cabe√ßa. Conforme as cascas ca√≠rem novamente as iniciais do pretendente se revelar√° ( quem falou que a ma√ß√£ √© fruto do pecado? T√° mais pra fruta do cas√≥rio!).                                 

3 - Na ponta da linha

Uma garota fica parada em uma janela aberta com um carretel de linha em m√£os. Ela joga o carretel pela janela mantendo uma extremidade do fio em sua m√£o. Enrolando o fio de volta, se algum garoto passar antes dela terminar de enrolar o carretel, ele ser√° seu futuro marido (n√£o se sabe se o garoto poder√° jogar o carretel, em todo caso parece que ambos n√£o tem escolha se cruzarem com o fio).

4 - As letras n√£o mentem? 

Vinte e seis pequenos pedaços de papel com as letras do alfabeto escrito sobre eles seriam lançados em um balde de água e deixados durante a noite no Dia das Bruxas. Na manhã seguinte, o nome da pessoa com quem você se casaria estaria flutuando na superfície da água (então, ninguém pode ter nome com letras repetidas , hein, senão aparentemente a magia não funcionará! kkkk).

5 - Bolo premiado

Este é bem simples. Prepare um bolo e coloque um anel dentro, o felizardo/a que encontrar-lo em sua fatia se casará dentro de um ano (já vai pensando na despedida de solteiro!)

6 - A folha dos sonhos

Na noite de halloween, coloque uma folha embaixo do travesseiro e durma sobre ela. Você sonhará com a pessoa com quem irá se casar (não vale Rodrigo Hilbert nem Chris Hemsworth!)

7 - Há três pires do destino

Coloque tr√™s pires foram  sobre uma mesa - um contendo √°gua, no outro um anel e no terceiro, argila. Vende os olhos da pessoa que participar√° do jogo. Ele/a ir√° at√© mesa escolher um pires. Se o pires de √°gua for o primeiro ser encontrado, significa que uma viagem mar√≠tima para um novo pa√≠s ir√° acontecer antes do pr√≥ximo Halloween.
Se prato com o anel for o primeiro a ser tocado, o casório acontecerá antes do próximo Halloween. Agora, se o primeiro pires a ser tocado estiver com argila, aproveite bem a festa porque nos próximos 12 meses você se juntara aos mortos!

8 - Chumbo neles!

Você vai precisar de:
_ chumbo, isso mesmo, chumbo!
_ um anel de casamento ou chave
_ prato com √°gua
_ utensílio para derreter o chumbo (isso mesmo, derreter chumbo em casa, durante uma festa!)

Como proceder:
Derreta o chumbo. Não sei como você irá fazer isso, também não posso te ajudar.
Despeje o chumbo fundido em cima dos objetos (anel ou chave), dentro do prato com √°gua. A liga esfriara em formatos supostamente prof√©ticos. Escolha uma pessoa com aspira√ß√Ķes m√≠sticas para ''interpretar'' os resultados enquanto entret√™m os demais com sua impressionante performance; assim, se a gota de chumbo derretido formar um sino, a pessoa se casar√° dentro de um ano; uma gota semelhante a uma tocha ou l√Ęmpada significa fama; uma caneta ou um tinteiro, que o futuro companheiro deve ser um autor; um chifre,  abund√Ęncia e riqueza; um saco ou malas, significa que uma viagem est√° pr√≥xima, e assim por diante cabe ao or√°culo escolhido interpretar as formas que surgirem.

OBS.** Este jogo sem d√ļvida √© perigoso ou mesmo proibido! Onde algu√©m em pleno seculo 21 compraria chumbo e derreteria em plena festa! (risos). Coisas do s√©culo 19!!! N√£o fa√ßam isso meninos e meninas! Al√©m do mais, quem t√£o desapegado iria destruir uma j√≥ia? S√≥ consigo pensar num anel barato ou em algu√©m que foi abandonado e manteve o anel como parte da separa√ß√£o de bens!
Uma opção mais segura, barata e sensata para este jogo estranho, é substituir o chumbo por gema de ovos. Separe a gema da clara com cuidado para que ela não rompa antes de derrama-la em cima dos objetos e siga tranquilo a leitura dos presságios.

9 - Leitura da casca de maçã

Estou começando a acreditar que a maça é o símbolo real de Halloween e não a abobora!

Pegue uma maça e descasque-a inteira em círculo sem quebrar a casca. Em seguida gire a casa em torno da cabeça. A parte que cair formará a letra do nome do futuro companheiro/a. Ou, você pode pendurar a casca na sobre uma porta, o primeiro do sexo oposto (ou não) que passar por ela será o sortudo/a. Antes, certifiquem-se que o ex ( ou quem sabe o atual) não esteja por perto, vale também para primos, irmão, pai, tia, sobrinho, etc.

10 - Espelho, espelho meu!!!

Para conhecer o rosto do futuro esposo, na noite Halloween, as mo√ßas olhavam para o espelho para um espelho colocado em uma sala escura e pediam ao diabo que revelasse a face dele;  do pretendente. Assim veriam refletido o rosto do homem com quem se casaria. Caso aparecesse a imagem de uma caveira, a pobre donzela morreria antes do matrim√īnio - ( esse jogo n√£o me parece nada auspicioso, pedir ao capiroto que revele a cara do marido! isso realmente n√£o pode ter um final feliz).

Pratos Típicos

Como foi dito acima, comer sempre foi um importante ritual, n√£o apenas no Halloween como em muitos outros festivais, seja  qual for sua origem cultural e/ou religiosa. 
Os pratos mais tradicionais para o Dias das Bruxas, incluem doces variados, o preferido e mais popular de todos, al√©m dos chocolates, bolos, p√£es e comidas mais r√ļsticas com base de vegetais como a pr√≥pria abobora, batatas, milho e legumes est√£o presentes na mesa dos mais conservadores, j√° que a festa tem suas origens na celebra√ß√£o do final das colheitas com isso, muitas denomina√ß√Ķes crist√£s ocidentais incentivam a abstin√™ncia da carne , dando origem a uma variedade de alimentos vegetarianos associados a data. No hemisf√©rio norte, o Dia das Bruxas vem na sequ√™ncia da colheita anual de ma√ß√£, e a ''candy apple'', ou ma√ß√£ do amor, como conhecemos aqui no Brasil, √© o doce t√≠pico mais comum, As bebidas tamb√©m est√£o inclusas no card√°pio.

Soul Cakes 

Fotografia: Kirstie Young 

Um ''bolo de alma'' (TL) √© um pequeno bolo redondo que √© tradicionalmente feito para All Hallows 'Eve , All Saints' Day e All Souls 'Day - referente ao Allhallowtide - per√≠odo que vai do dia 31 de outro a 02 de novembro - para comemorar os mortos na tradi√ß√£o crist√£. 
Os bolos, muitas vezes simplesmente referidos como almas, s√£o entregues a almas (principalmente constitu√≠das por pobres e seus filhos) que v√£o de porta em porta durante os dias de Allhallowtide  cantando e dizendo ora√ß√Ķes "para as almas dos doadores e seus amigos ".  A pr√°tica na Inglaterra data do per√≠odo medieval  e continuou at√© a d√©cada de 1930 por crist√£os protestantes e cat√≥licos.  A pr√°tica de dar e comer bolos de alma continua em alguns pa√≠ses hoje, como Portugal (onde √© conhecido como ''P√£o-por-Deus'' ), e em outros pa√≠ses, √© visto como a origem da pr√°tica do ''doces ou travessuras''. 
Em Lancashire e no Nordeste da Inglaterra, os soul cakes tamb√©m s√£o conhecidos como Harcakes.  Nos Estados Unidos, algumas igrejas, durante Allhallowtide, convidam as pessoas a vir receber doces deles e ofereceram "ora√ß√Ķes pelas almas de seus amigos, parentes ou at√© mesmo de animais de estima√ß√£o", assim como os pobres do per√≠odo medial faziam. 
Veja a receita aqui.


Barmbrack



Barmbrack √© um p√£o doce  com frutas secas e passas,  muito parecido com o ''nosso'' tradicional panetone. O Barmbrack √© uma comida t√≠pica da Irlanda e a mais tradicional delas para o Halloween. Barm √© o termo t√©cnico para o fermento removido da cerveja nas fases de produ√ß√£o final. Era uma fonte de fermento mais barato do que o fermento comercial usado para fazer breac (p√£o salpicado).
O p√£o do Halloween continha tradicional cont√©m v√°rios objetos na massa, e era usado como uma esp√©cie de jogo de adivinha√ß√£o. Ao prepara-lo acrescentava: uma ervilha, uma vara, um peda√ßo de pano, uma pequena moeda uma prata de seis pens e um anel. Cada item, quando recebido na fatia, deveria ter um significado para a pessoa em quest√£o: a ervilha, a pessoa n√£o se casaria aquele ano; o bast√£o, teria um casamento infeliz ou continuamente em disputa; o pano, teria m√° sorte ou seria pobre; a moeda, desfrutaria de uma boa fortuna ou seria rica; e o anel, estaria casado dentro de um ano. 
Outro ingrediente incomum  compunha a receita do barmbrack irland√™s tradicional. Um medalh√£o, geralmente da imagem de Virgem Maria, para simbolizar que a pessoas entraria para o sacerd√≥cio ou se tornaria uma freira. Hoje, o medalh√£o j√° n√£o √© mais utilizado como antigamente. Os barmbracks industrializados para o mercado de Halloween ainda incluim um anel de brinquedo.

Veja aqui a receita sem os tais cacarecos.


Colcannon


Colcannon √© outro prato t√≠pico irland√™s tradicionalmente feito de pur√™ de batatas e couve (com repolho), leite (ou creme ), manteiga , sal e pimenta temperos, como cebolinha, alho-por√≥ e cebola. Existem muitas varia√ß√Ķes regionais deste prato. Muitas vezes √© comido com presunto cozido ou bacon irland√™s . Ao mesmo tempo, era um alimento b√°sico barato, durante todo o ano,  embora hoje em dia geralmente seja comido no outono / inverno, quando a couve  na esta√ß√£o.

Al√©m destes, existem ainda outros quitutes muito populares que s√£o servidos durante as festas de Halloween. Na Gr√£-Bretanha o bonfire toffee, uma tipo de bala de caramelo duro feito de melado, embora o ''caramelo de fogueira'' geralmente seja considerado um deleite do Halloween , ele tamb√©m tem uma associa√ß√£o com o Natal.


Nos Estados Unidos e Canadá, o milho doce é muito apreciado entre crianças e jovens, a maçã do amor também faz sucesso nos três países. Muitas outros petiscos fazem parte do imenso cardápio do Dia das Bruxas, as bebidas tão estão inclusas, como ponches, sucos e refrigerantes todos eles com um toque horripilante ou pegajoso. Um maneira muito usual de incrementar as bebidas e usando o gelo, a fumaça produzida, dá um toque um toque sombrio, sucesso garantido entre os convidados.


Ainda temos a decora√ß√£o da casa, as fantasias, os jogos infantis, filmes, contos de terror, mas, embora eu gostaria muito de continuar o artigo, acho que est√° de bom tamanho, literalmente! Se voc√™ precisa de inspira√ß√£o pra sua festa, voe para o Pintrest, o verdadeiro celeiro de ideias criativas f√°ceis de fazer e para todos os bolsos. 
Agora que voc√™ j√° conhece um pouquinho mais sobre o Halloween, solte a sua imagina√ß√£o e divirta-se! 



Enquanto você navega pelo nosso site, abra uma nova guia para ouvir o áudio dublado (português) em mp3:
Halloween - A Verdadeira Hist√≥ria -
Document√°rio exibido pelo canal History. Voc√™ vai se tornar um especialista em Halloween!







Soul Retro

Muito obrigada por sua visita, espero que tenha gostado do viu por aqui e espero ter a honra de seu retorno. Sua opinião é muito importante, conto com seu comentário. Beijinhos.

Nenhum coment√°rio:

Postar um coment√°rio